16 Julho, 2022

Os doentes com COVID longo vão à falência ao viajarem para o estrangeiro para tratamentos de “lavagem de sangue” não comprovados. As pessoas que procuram estes tratamentos, para os quais há pouca ou nenhuma prova da sua eficácia, correm o risco de ir à falência.