24 Agosto, 2022

No seu último conjunto de lâminas de amostras de sangue colhidas tanto de pessoas “vacinadas” como não vacinadas, o Dr. Philippe van Welbergen demonstrou que o grafeno injectado nas pessoas está a organizar-se e a crescer em fibras e estruturas maiores, ganhando propriedades magnéticas ou uma carga eléctrica e as fibras estão a mostrar indicações de estruturas mais complexas com estrias.

Ele também demonstrou que “estilhaços” de grafeno estão a ser transmitidos de “vacinados” para pessoas sem vacina ou não vacinadas, destruindo os seus glóbulos vermelhos e causando coágulos de sangue nos não vacinados.